Ano do Laicato vai estimular protagonismo dos Cristãos leigos
4 de dezembro de 2017
O Ciclo Litúrgico
4 de dezembro de 2017

Ano do Laicato

“Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino”

“Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5,13-14)

A Igreja no Brasil vai celebrar, no período de 26 de novembro de 2017, Solenidade de Cristo Rei, à 25 de novembro de 2018, o “Ano do Laicato”. O tema escolhido para animar a mística desta iniciativa foi: “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5,13-14).

Como no passado, antes da reforma litúrgica do calendário, esta solenidade vem sendo retomada como comemoração da vocação laical – o que nossa Diocese já realiza todos os anos na Festa de Cristo Rei. De fato, Jesus Cristo é Senhor da história e conduz todas as coisas no mundo – não somente no interior da Igreja – para o Reino definitivo. Na contemplação e vivência deste mistério insere-se de modo especial a vocação laical. “Aos leigos compete por vocação própria, buscar o Reino de Deus, ocupando-se das coisas temporais e ordenando-as segundo Deus. Vivem no mundo, isto é, no meio de todas e cada uma das atividades e profissões, e nas circunstâncias da vida familiar e social, as quais como que tecem a sua existência. Aí os chama Deus a contribuírem, do interior, à maneira de fermento, para a santificação do mundo, através de sua própria função; e, guiados pelo espírito evangélico e desta forma, manifestarem Cristo aos outros, principalmente com o testemunho da vida e o fulgor da sua fé, esperança e caridade.” (LG 31). Podemos assim dizer que a vocação laical é uma das mais expressivas manifestações de uma “Igreja em saída”, vivência de uma fé testemunhada na sociedade, como verdadeiros e autênticos discípulos-missionários.

Quando se sublinha a índole secular da vocação laical, não se está excluindo a obra evangelizadora “ad intra” na Igreja. Sem dúvida, os ministérios e serviços prestados pelos leigos e leigas nas nossas comunidades, pastorais e movimentos são vitais para a obra evangelizadora da Igreja.

Como definição, por leigos — assim os descreve a Constituição Lumen Gentium — entendem-se “todos os cristãos que não são membros da sagrada Ordem ou do estado religioso reconhecido pela Igreja, isto é, os fiéis que, incorporados em Cristo pelo Batismo, constituídos em Povo de Deus e tornados participantes, a seu modo, do múnus sacerdotal, profético e real de Cristo, exercem pela parte que lhes toca, na Igreja e no mundo, a missão de todo o povo cristão”.(LG31)

Os fiéis leigos participam no múnus sacerdotalSacerdote, Profeta e Rei, pelo qual Jesus se ofereceu a Si mesmo sobre a Cruz e continuamente Se oferece na celebração da Eucaristia para glória do Pai e pela salvação da humanidade. Incorporados em Cristo Jesus, os batizados unem-se a Ele e ao Seu sacrifício, na oferta de si mesmos e de todas as suas atividades (cf. Rm 12,1-2). Ao falar dos fiéis leigos, o Concílio diz: “Todos os seus trabalhos, orações e empreendimentos apostólicos, a vida conjugal e familiar, o trabalho de cada dia, o descanso do espírito e do corpo, se forem feitos no Espírito, e as próprias incomodidades da vida, suportadas com paciência, se tornam em outros tantos sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus por Jesus Cristo (cf. 1 Pd 2,5); sacrifícios estes que são piedosamente oferecidos ao Pai, juntamente com a oblação do Corpo do Senhor, na celebração da Eucaristia. E deste modo, os leigos, agindo em toda a parte santamente, como adoradores, consagram a Deus o próprio mundo”.(LG 34)

Diz o Concílio Vaticano II, na Constituição Dogmática sobre a Igreja: “O sacerdócio comum dos fiéis e o sacerdócio ministerial, embora se diferenciem essencialmente, e não apenas em grau, ordenam-se um ao outro; pois um e outro participam, a seu modo, do único sacerdócio de Cristo. Com efeito, o sacerdote ministerial, pelo seu poder sagrado, forma e conduz o povo sacerdotal, realiza o sacrifício eucarístico fazendo as vezes de Cristo, e oferece-o a Deus em nome de todo o povo; os fiéis concorrem para a oblação da Eucaristia em virtude do seu sacerdócio real, que exercem na recepção dos sacramentos, na oração e ação de graças, no testemunho da santidade de vida, na abnegação e na caridade operosa” (cf. LG 10).

Os fiéis leigos devem convencer-se cada vez mais do particular significado que tem o empenhamento apostólico na sua Paróquia. O Concílio Vaticano IIcom autoridade sublinha: “A Paróquia dá um exemplo claro de apostolado comunitário porque congrega numa unidade toda a diversidade humana que aí se encontra e insere essa diversidade na universalidade da Igreja. Habituem-se os leigos a trabalhar na Paróquia intimamente unidos aos seus sacerdotes, a trazer para a comunidade eclesial os próprios problemas e os do mundo e as questões que dizem respeito à salvação dos homens, para que se examinem e resolvam com o concurso de todos. Habituem-se a prestar auxílio a toda a iniciativa apostólica e missionária da sua comunidade eclesial na medida das próprias forças”.(ApostolicamActuositatem)

Sendo assim, irmãos e irmãs, oobjetivo do Ano do Laicato é, como Igreja, Povo de Deus, celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil; aprofundar a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão; e testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade.

No ano do protagonismo leigo, a Igreja nos convida a trabalhar a mística do apaixonamento e seguimento a Jesus Cristo. Isto leva-nosa tornarmos, de fato, missionários na família e no trabalho, sendo“sal da terra e luz do mundo” (Mt 5,13-1).

Celebremos o protagonismo do leigo.Trabalhemos a expressão do acolhimento para que nesse acolhimento façamos o exercício do cuidado. Que a vocação laical, fortificada pelo Ano do Laicato, tome novo fôlego e reencontre a alegria do anúncio do Evangelho, naquilo que lhe é peculiar.

 

+ Dom Marco Aurélio Gubiotti
Bispo Diocesano de Itabira – Coronel Fabriciano
“Pela Graça de Deus” (1Cor 15,10)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *